moldura geral foto historica 03

Justiça Federal economiza com o Teletrabalho

Home Office é um caminho sem volta

 

justica federal

O aumento do Home office trouxe um novo cenário para a Administração Pública. Levantamento feito pelo Governo Federal, nos três primeiros meses de pandemia, chegou à conclusão que o home office pode gerar uma economia de até R$500 milhões por ano, sem prejuízo dos serviços oferecido à população.

 

No Judiciário Federal, o cenário caminha na mesma direção. No Tribunal Regional Federal da 1ª Região, a economia com gasto de energia elétrica, em dois meses e meio, chegou a R$450.000,00. A título de exemplo, nos três prédios da Justiça Federal de Belo Horizonte, a conta de luz alcança, R$160 mil mensais, totalizando R$1,9 milhão, anualmente. Valor este que sofreu forte redução com o teletrabalho.


A tendência, no futuro, com a consolidação do Home Office, é uma economia muito maior. No Judiciário vai acabar a época da construção de prédios suntuosos para dar lugar a uma estrutura mais enxuta, com foco no resultado e na redução do custeio.

Além da economia, o teletrabalho aumentou a eficiência na prestação jurisdicional. No período, houve um aumento significativo no número de decisões e sentenças. Portanto, a ampliação dessa nova modalidade de trabalho, é um caminho sem volta.

No futuro, todos sairão ganhando. Com a redução do custeio e melhor administração dos recursos disponíveis, não há que se falar em corte de remuneração dos servidores públicos, que são os responsáveis pelo atendimento da população. Basta administrar com seriedade, competência e valorizar os servidores, que os resultados serão alcançados com o menor dispêndio dos recursos.

---
Sinjufego com informações do Correio Braziliense e dados da Justiça Federal

 

 Endereço: Rua 115, Qd. F-36, Lt. 86, nº 662, Setor Sul, Goiânia-GO, CEP: 74.085-325
Telefone: (62) 3942-0641 || E-mail: sinjufego@sinjufego.org.br
Google Maps - Localização